De acordo com as últimas informações do Governo Federal, foi tomada a decisão de revisar os cadastros para programas sociais no CadÚnico. O foco principal vai ser no programa Bolsa Família, que conta com mais de 7 milhões de beneficiários, o que gerou grandes preocupações nas famílias dependentes do auxílio.

CadÚnico
CadÚnico será revisado pelo governo. Imagem de Shutterstock.

Reavaliação de inscritos no CadÚnico

A decisão de rever os cadastrados nos programas sociais por meio do CadÚnico é para garantir a aplicação correta dos auxílios. Também vai servir para evitar fraudes que podem prejudicar os próprios beneficiários do Bolsa Família. A medida serve para manter as políticas públicas em ordem.

Ainda não existem muitas informações sobre esse processo de revisão, em breve, os beneficiários vão receber as novidades para saber como isso pode afetar o cadastro nos programas sociais. Cerca de 7 milhões de famílias inscritas no auxílio devem ficar de olho na atualização de dados, inconsistência na família e divergência da renda.

Os dados das famílias beneficiárias precisam estar de acordo com as regras do Bolsa Família para evitar qualquer problema. Aos poucos, as famílias devem receber um aviso no aplicativo do programa para não esquecer de atualizar as informações mais importantes para ter direito de continuar recebendo.

Cadastro no CadÚnico

CadÚnico serve como registro para o governo controlar quem são e como vivem as famílias de baixa renda no Brasil. Esse sistema é responsável por coletar os dados dos beneficiários de programas sociais, sendo de nível federal, estadual e municipal. O mais conhecido é o programa do Bolsa Família.

Podem fazer a sua inscrição, as famílias que vivem com renda mensal de até meio salário mínimo por cada membro. A atualização dos dados deve ser realizada sempre de 2 em 2 anos ou no caso de acontecer mudanças no ambiente familiar.

Se você cumpre todos os requisitos para fazer parte do programa social, não é preciso se preocupar com a revisão do Governo Federal. Somente as famílias ou pessoas que recebem o benefício de forma irregular ou tiveram dados que não estavam compatíveis é que vão perder o direito de ter o cadastro.

Compartilhar.

Graduada em Publicidade e Propaganda pela Faesa, atuo como Redatora e Gestora de Tráfego. Apaixonada por entretenimento, moda, negócios e viagens.