FGTS Digital acaba de chegar para facilitar os trabalhadores de carteira assinada. Depois de vários períodos de testes, a ferramenta serve para trazer várias informações associadas com os direitos dos beneficiários. O sistema atual utilizado é o Conectividade Social da Caixa, e a novidade veio para deixar o processo de consulta de dados e emissão de guias bem mais simples para todos.

FGTS Digital
FGTS Digital promete ajudar os trabalhadores. Imagem de Shuttestock.

FGTS Digital: como funciona

FGTS Digital está previsto para funcionar a partir do dia 1º de março e o sistema é o responsável por recolher mensalmente os dados do fundo. Uma das principais novidades é a questão de poder fazer o pagamento por meio do PIX, via Banco Central do Brasil. O Ministério do Trabalho garantiu que a plataforma veio para facilitar os beneficiários.

A ferramenta serve para ajudar os usuários a terem a sua consulta individualizada por meio da conta pessoal na plataforma. De acordo com o site da Caixa Econômica, esse conjunto de sistemas funciona como uma prestação de serviços digitais para ajudar os trabalhadores e empregadores a terem um controle melhor do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

A competência de recolhimento mensal vai ser realizada no ambiente digital junto com o controle de quitação do guia, que vai gerar um QR Code para fazer o pagamento no PIX. Essa plataforma pretende revolucionar o setor trabalhista por meio da fiscalização, apuração, lançamento e cobrança dos valores devidos.

Vantagens do FGTS Digital

FGTS Digital pretende inovar com uma série de vantagens para ajudar o trabalhador brasileiro. Um dos maiores destaques está na facilidade em emitir e personalizar os guias de pagamento do recolhimento mensal. Isso vai tornar o processo mais rápido na hora de pagar, principalmente em casos de atraso.

Com esse sistema, os empregadores vão ser beneficiados por maiores reduções dos custos operacionais. As empresas podem emitir os guias, ver os pagamentos e débitos e calcular a multa de modo automático por meio do histórico do e-Social. A data de recolhimento vai mudar do dia 7 para o dia 20.

Outra ferramenta automática na plataforma digital é avaliar a recomposição dos salários dos anos anteriores e fazer o pagamento de indenização por compensação. Com o uso do sistema, o esperado é que as empresas economizem cerca de 36 horas mensais com o uso desse meio digital, o que melhora todo o processo.

Compartilhar.

Graduada em Publicidade e Propaganda pela Faesa, atuo como Redatora e Gestora de Tráfego. Apaixonada por entretenimento, moda, negócios e viagens.