A maioria dos brasileiros não sabem como render mais dinheiro durante a aposentadoria, é essencial que a população saiba mais sobre o assunto. Como os brasileiros estão com maior expectativa de vida e mais pessoas chegando na terceira idade, enquanto a taxa de natalidade diminui, o mais esperado é que o INSS fique cada vez mais insustentável nos próximos anos.

Aposentadoria
Aposentadoria e investimentos. Imagem de Unsplash.

Futuro da aposentadoria no Brasil

De acordo com dados da Previdência Social, cerca de 39 milhões de brasileiros são beneficiários da aposentadoria ou são pensionistas do INSS. Existe uma preocupação maior com o futuro, pois com mais expectativa de vida e menos taxa de natalidade, vai ser muito mais difícil para o órgão previdenciário pagar a população nos próximos anos.

Cerca de 60% dos aposentados ganham apenas um salário mínimo, que está em R$ 1.412,00 por mês. Parte da população que ganha mais, tem renda um pouco maior que R$ 2.000,00. O valor é muito baixo se for comparar com o custo de vida no Brasil, e a terceira idade tem muito mais gastos com remédios, médicos e despesas da casa.

É essencial que a população brasileira procure saber mais sobre o mundo de investimentos e que comece o mais cedo possível. Investir é uma necessidade em tempos que são mais incertos, é um meio de ter dinheiro bem mais valorizado e não vai contar somente com a renda da previdência social que é paga pelo governo federal.

Rendimento financeiro na aposentadoria

Existem muitos recursos para o brasileiro investir e complementar mais a renda da aposentadoria, em busca de ter um conforto financeiro melhor. Fuja de dívidas e tente economizar parte da renda sem gastar com coisas que não são a maior necessidade no momento. Quanto menos gastos, melhor serão as chances de poder investir com o dinheiro.

Uma parte do dinheiro guardado pode ser aplicada em vários investimentos de longo prazo. Entre as opções que estão disponíveis, tem como colocar o valor em fundos de previdência privada, planos de aposentadorias, ações, títulos públicos e até mesmo privados para ter bons recursos.

As pessoas que tiveram serviço militar ou foram aluno-aprendiz até o ano de 1998 podem ter direito de contar como período de contribuição. Para o meio militar vai ter como incluir o cálculo de carência somente antes de ter ingressado em qualquer cargo público federal.

Compartilhar.

Graduada em Publicidade e Propaganda pela Faesa, atuo como Redatora e Gestora de Tráfego. Apaixonada por entretenimento, moda, negócios e viagens.